14 de nov de 2009


CAETANO VELOSO: UM SUJEITO ALFABETIZADO, DESELEGANTE E PRECONCEITUOSO. CORDEL

5 comentários:

  1. SENSACIONAL, ganhei meu dia lendo isso. Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Recebi recentemente pela internet o cordel sobre o big brother Brasil desse autor Antonio Barreto. Sou Baiano mas moro fora do Brasil faz muitos anos. Fiquei encantado com o cordel. Pensei, que lindo que e' ler algo inteligente de alguem da minha terra Bahia, minhas raizes. Me deu ate' saldade das minhas origens. Dai' li o cordel sobre o Caetano Veloso. Sincereamente, cheguei a achar que esse Barreto fosse um artista. Artista qual nada. Um homem que sacrifica o talento artistica e compromete sua arte por causa de politica...e politica barata. Ele e' oviamente um petista que esta tomando as dores do seu "Deus Lula" e do seu corrupto partido.
    E'....esse Brasil....essa Bahia.....
    Paulo

    ResponderExcluir
  3. Dêilde Santos2/3/10 22:55

    Nem li o poema ainda (vou lê-lo agora), mas, só o título já me deixou feliz da vida. Sempre achei o "herói" da tropicália um sujeito do acaso, produto do oportunismo. Fabricaram um revolucionário preguiçoso, preconceituoso, inconsequente, fajunto... que se saiu muito bem como oportunista. Pegou carona e fez fama em cima de tudo isso. Mas, sou suspeita, pois sou paraibana, terra de um dos verdadeiros heróis (se é que tivemos um) do tropicalismo, Geraldo Vandré, autor do "hino" "pra não dizer que não falei das flores" (caminhando e cantando e seguindo a canção...). Como disse, sou suspeita... por isso me regozijo ao ler esta opinião de um baiano nativo. Este pode com propriedade, dizer enfim toda a verdade, sobre o Caetano. E bem dito! (já aprendi a rimar, ó)

    Parabéns, Prof. Barreto.

    ResponderExcluir
  4. Olá Deide Santos, que bom saber que vc concorda com o meu ponto de vista a respeito do Caetano Henrique Veloso!
    Obrigado pela atenção e reconheciento.
    Se for do seu interesse, mande-me o seu endereço que enviarei o referido folheto de cordel via Correio.
    Aceite o meu afetuoso abraço,
    Antonio Barreto

    ResponderExcluir
  5. Caetano se esqueceu de suas origens nordestinas,quando chegou a São Paulo,sem lenço e sem documento,passou fome como qualquer nordestino.Depois que ficou famoso,esquece-se de seu povo,pobre e faminto.É uma vergonha para o povo nordestino,as declarações desse sujeito!Felizmente,o povo nordestino,está saindo da linha da miséria absoluta,pode se orgulhar de ser nordestino e levantar a cabeça!!

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante!